Papo de Natureba: Agrotóxicos nos alimentos

Recentemente a Anvisa divulgou a lista dos alimentos que tem a maior contaminação por agrotóxicos.

Enquanto isso, as feiras de orgânicos crescem, mais produtores surgem com belos trabalhos e propostas, a agroecologia se torna mais conhecida, mais pessoas se unem pra fazer hortas urbanas, as pessoas trocam sementes, e assim por diante 🙂 e o jardim Prana fica cada dia mais verde, e nós nos sentimos felizes por a cada dia ver um novo pézinho de alface nascendo, e quando amigos vem aqui presentear com mudas, e aos poucos refletirmos sobre os impactos que deixamos no planeta e como temos tratado nossa amada mãe Terra…

a Pergunta que devemos nos fazer, com relação ao planeta, relações e toda nossa vida: “quando sairmos, deixaremos melhor do que encontramos…?”

imagem retirada do site http://www.hypeness.com.br/2016/07/anvisa-divulga-lista-de-alimentos-com-maior-nivel-de-contaminacao-por-agrotoxicos/

Anúncios

Jardim Prana: Milho Crioulo

Plantando milho com a sobrinha num jardim vizinho ao Prana, no dia do meu aniversario que foi esta semana (Adri), um presente maravilhoso…. aqui no Espaço Prana ja germinou e brotou, na próxima quarta mostraremos como estão lindos os pézinhos (os que restaram dos fartos banquetes dos pássaros, cães e outras seres que compartilham a moradia…rs)!

Untitled design (53).jpg

Jardim Prana: Feijão de Vagem

Bom dia!

Faz alguns meses quando visitamos minha mãe (do Adri..rs), e la saboreamos deliciosos feijões de vagem, não tenho certeza se é este o nome, mas é uma planta trepadeira. Dai ela separou algumas sementes, e ensinou a época de plantar, pra prepararmos uma estrutura para que a planta se agarrasse e fosse desenvolvendo… plantamos e veja que graça elas ja estão:)

Primavera, Chuva, Sol, carinho e cuidado…tudo que nossas plantinhas precisam pra se desenvolver! olhem que lindo estas jovens plantas, que logo vão trazer pra nosso prato deliciosos feijões de vagem e mais sementes para multiplicarmos aqui no quintal e para outras pessoas!

Untitled design (40).jpg

Papo de Natureba: Festa da Semente Crioula

Bom dia!

hoje temos um convite muito especial… amanhã acontece a 4º Festa da Semente Crioula Em Mandirituba/PR, região próxima de Curitiba. Ano passado tivemos a alegria de participar, desse encontro que é um manifesto a favor da Vida, mas sobretudo uma celebração e encontro dos guardiões das sementes, cuidadores da natureza, dos alimentos e todas especies que necessitam de um sistema em equilíbrio e tratado com respeito.

Segue uma pequena matéria sobre o evento, a programação e um breve registro em video do encontro no ano passado…

https://brasildefato.com.br/2016/08/25/mandirituba-sedia-a-4a-festa-da-semente-crioula/

Papo de Natureba: Quais caminhos alternativos ao atual modelo do agronegócio?

Uma pergunta que nos fazem… Quais caminhos alternativos ao atual modelo do agronegócio? e que atendam a demanda, seja justo para todos envolvidos, diminua os impactos ambienteais, etc…

Além da Agricultura Orgânica que temos falado, um outro caminho (senão o caminho..rs) é a Agrofloresta… ja ouviu falar?

Gostaríamos de apresentar no papo de natureba desta semana, um pouco sobra a AGROFLORESTA, que é mais que uma alternativa ao atual modelo de agronegócio, mas um resgate do homem com a Terra e toda vida que habita nela, um caminho de Cura, Regeneração e Cooperação.

Vamos compartilhar nossa experiencia no microcosmo do nosso jardim, lugar em que
buscamos aplicar os conceitos da agrofloresta e temos ótimos resultados.
Mas… vamos começar pelo inicio: quando nos mudamos para o endereço atual o terreno era infértil, pois foi nivelado com entulhos ou seja caliça, pedregulhos, areia, tudo que sirva para nivelar a depressão do terreno, incluindo restos de tijolos, argamassa e materiais inúteis resultantes da demolição. O jardim era tão duro que não conseguíamos nem cavar para plantar as primeiras plantinhas. Então seguindo os conselhos de nossos amigos entendidos do assunto Agrofloresta começamos um trabalho de recolher folhas e galhos de arvores para compor o solo. Da onde veio tanta folhas e galhos? da nossa rua!  pegamos as folhas que caem das arvores e quando algum vizinho corta a grama e coloco como lixo logo vamos nos recolher e colocar na terra. Trabalho que fazemos sempre e continuamos a fazer.  Então começamos a ter terra!! apareceram as primeiras minhocas e joaninhas e muitos tatus bolinhas (bichinhos que não via desde a infância). Não foi algo que aconteceu do dia pra noite, mas um processo de observar os ciclos da natureza e dos pequenos animais que aqui encontram um abrigo. Logo começamos a plantar mais variedades e também recebemos com gratidão varias mudas dos passarinhos que passam por aqui, a exemplo da generosidade dos pássaros temos a arvorezinha de pitanga, amora e a muda de maria preta (uma PANC deliciosa). As vezes quando postamos fotos das nossas colheitas nos perguntam se moramos numa chácara e a resposta é: não é uma chácara, mas nosso jardim produz alimento, para nós, outros animais e especialmente para própria terra.

 

Mas somos um exemplo em pequena escala, crianças brincando com um assunto tão encantador.

Felizmente em Curitiba/PR, já temos amigos e parceiros de jornada, fazendo Agrofloresta e suas prioridades, auxiliando a regeneração da Terra, e recebendo na natureza os frutos desta dedicação, e trazendo ao público nas feiras de orgânico, a exemplo da CooperaFloresta, que expõem seus produtos na feira de orgânicos na Praça do expedicionário nas quartas de manhã, e o Gabriel/Thales que levam seus produtos divinos na feira de orgânicos do passeio público nas manhãs de sábado (e agora também entregam cestas em Curitiba e região metropolitana, 98956267, e eles dão consultoria e cursos nas pessoas interessadas em Agrofloresta e Permacultura!!!)

11043100_759268917514512_1260472995422687551_n

foto: Gabriel de Menezes – Simbiose agroflorestal (facebook)

 

Indicamos os vídeos do sábio ERNST GÖTSCH, que inspiram um viver com verdadeiro equilíbrio e respeito.

 

Uma Vida pela Regeneração da Floresta

https://www.youtube.com/watch?v=SKl3_Xigjyc

Abundância

https://www.youtube.com/watch?v=ps_zcuR3AuA

Neste Chão tudo dá

https://www.youtube.com/watch?v=dvv85bE_7HY

Musli com Leite de Coco

Musli com Leite de Coco

Ola amigos e amigas!

dia 12/12 estivemos no mercado municipal de Curitiba, setor de orgânicos, a convite de nossa amiga Flavia da loja Annapurna, realizando um breve bate papo sobre alimentação natural, e segue a receita que foi ensinada 🙂 e felicidade encontrar por lá outros amigos e parceiros de caminhada, Rose da loja Cativa e Daniel do box 511…

nestas 3 lojas encontra-se todos ingredientes necessarios para a receita (e muito mais!), tudo orgânico e cheio de amor por parte de quem trabalha e acredita no que faz, e na transformação que estão realizando nas consciências _/|\_

E para quem quer aprender receitas como estas, nosso próximo curso é 30 de janeiro de 2016, com foco na alimentação viva, em breve mais informações!

Gratidão a todos que prestigiam nosso trabalho e nos ensinam e compartilham seus conhecimentos nestes encontros!

Adriano

***

Leite de Coco
Ingredientes: água morna e um coco seco sem casca.

Modo de preparo: Bater no liquidificador o coco seco com a água morna, o suficiente para cobrir o coco. Coar em um voal. (Opcional: acrescentar oleos essencial de laranja doce e baunilha)

Musli 
Ingredientes: Leite de Coco, aveia em flocos, banana passa, fruta fresca da estação.

Modo de prepararo: Fazer o leite de coco, seguindo a receita anterior e reservar. Em um recipiente adicione aveia em flocos, banana passa, fruta fresca de sua preferência e por fim adicionar o leite. (Opcional: acrescentar temperos como por exemplo: noz moscada, canela e cardamomo).

Resgatando nossas origens – “Festa das Sementes Crioulas” que aconteceu em Mandirituba, 2015

Estive na III Festa das Sementes Crioulas que aconteceu em Mandirituba, e queria aqui compartilhar e incentivar que os grupos possam se unir e realizar encontros como este por todo Brasil…. precisamos proteger nossas sementes, nossas tradições de sabedoria, os guardiões da Terra, indios, arvores… e esta conexão é vital para despertarmos e voltarmos a reconhecer nossa Mãe Natureza e todos seus filhos….

Além das lindas músicas, apresentações teatrais das crianças, poemas, artesanato, troca de sementes, etc., ainda participei de uma vivência do Agrofloresteiro Thales Mendonça, falando sobre agrofloresta na região do Sul, muita Gratidão por toda sabedoria.

Gostaria de deixar aqui minha gratidão por este dia, que foi tão importante em minha vida…. este encontro em nome da Vida, da Vida e o do Bem de todos os seres, e de reconexão e Cura com Nossa Mãe _/|\_

Gratidão toda organização do evento e movimentos envolvidos (indigenas, produtores orgânicos, etc.)

***

(registro em video, para sentir um pouco da importancia, força e beleza deste encontro)

 

***

Vivemos em tempos de extrema ameaça da agrobiodiversidade. Sementes crioulas, melhoradas e cuidadas por centenas de anos, estão sofrendo contaminação. A III Festa da Semente Crioula em Mandirituba é um sinal esperançoso contra estas ameaças.
Para agricultores que guardaram e continuam guardando as sementes na região metropolitana de Curitiba, esta festa é um momento de animo mútuo, de troca de experiência, como também um momento de divulgação do assunto para toda sociedade: Campo e Cidade precisam estar juntos no cuidado da biodiversidade.
Por isso para esta III FESTA DA SEMENTE CRIOULA DO PARANÁ, o nosso convite se estende de uma forma especial para o cidadão urbano. Vai ter programação não só para quem cultiva o alimento, mas também para quem se alimenta na cidade e se sente responsável por uma agricultura que cuida da terra, da biodiversidade e de todos OS recursos naturais. Por isso:
VENHA PARTICIPAR DA FESTA DAS SEMENTES CRIOULAS EM MANDIRITUBA!
PROGRAMAÇÃO COMEÇA AS 8.30 COM INSCRIÇÃO E CAFÉ:
• Participação do Vencedor do Premio Nobel Adolfo Pérez Esquivel da Argentina
• Oficinas de saberes
• Programa especial para crianças
• Conhecer a ABAI
• Almoço compartilhado*
• Feira com troca de sementes, mudas e animais
• Celebração religiosa e apresentações artísticas
*ALMOÇO COMPARTILHADO:
Assim como nas edições anteriores, realizaremos um grande almoço compartilhado. A ideia é que todas as pessoas participantes tragam algum alimento como contribuição para compartilhar: frutas, sucos, bolos, tortas, e demais pratos da sua escolha. Nas duas Festas passadas o almoço fui maravilhoso, desejamos muita diversidade em nossa mesa! É necessário trazer seus próprios talheres, pratos e copos.
Realizadores:
ABAI, AOPA, EMATER, MST, REDE ECOVIDA, Rede de Grupos de Agroecologia do Brasil e Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Mandirituba.
Informações:
Alice – a.farianovato@gmail.com
Marianne – marianne@fvida.org.br